Tipos de reflorestamento: homogêneo e heterogêneo

helix ripo de reflorestamento homogêneo e heterogêneo

Reflorestamento homogêneo e heterogêneo

Reflorestar equivale a plantar árvores em um local desmatado. O reflorestamento pode ter diversos objetivos como a reconstituição de mata nativa, a captação de gás carbônico, a produção comercial de madeiras e frutas, por interesses sociais e ambientais como a reconstrução de matas ciliares e contenção de encostas, atender motivos legais ou visando cumprir planejamentos sustentáveis de empresas ou pessoas.

Mas, para cada objetivo, um tipo de reflorestamento é necessário. Vamos apresentar neste artigo a diferença e as características do reflorestamento heterogêneo e o homogêneo.

O reflorestamento heterogêneo: o que é?

O reflorestamento heterogêneo consiste no plantio de mudas para a reconstrução da mata nativa de um determinado local. O nome heterogêneo se dá por conta da diversidade das espécies a serem plantadas, uma vez que a mata nativa é constituída pela variedade de indivíduos arbóreos.

Existe um tipo específico de vegetação para cada região do país. No reflorestamento heterogêneo, é necessário conhecer o local e então fazer o levantamento das espécies corretas para serem plantadas. Os principais tipos de vegetação no Brasil são: Floresta Amazônica, Cerrado, Caatinga nordestina, Mata Atlântica, Vegetação litorânea, Pantanal, Mata das Araucárias e Campos do sul.

Reflorestamento heterogêneo: como fazer?

Existem estudiosos que acreditam na regeneração da mata nativa de modo espontâneo. Esse tipo de regeneração é possível desde que seja realizada medidas iniciais para eliminar fatores de degradação como fogo, pastoreio de animais, formigas cortadeiras e o isolamento total da área. Em algumas áreas é necessário adotar ações de manejo como controle de plantas competidoras, controle de formigas, adubação da cobertura, adensamento, plantio de enriquecimento, entre outras ações.

Outra forma de reflorestamento heterogêneo é o plantio das espécies vegetais, seja herbáceas, arbustivas ou arbóreas de acordo com a região a ser reflorestada. Neste tipo de reflorestamento é necessário tomar todas as ações de manejo e monitorar constantemente para o desenvolvimento assertivo das espécies plantadas.

Reflorestamento heterogêneo: como obter lucro?

O grande ganho do reflorestamento de florestas nativas é com certeza a reconstituição das florestas brasileiras e a recomposição da biodiversidade.

Isto porque, comercialmente, a mata nativa pode ser utilizada para a venda de crédito de carbono. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Totum e pela Escola Superior de Agricultura Luiz Queiroz da Universidade de São Paulo em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica uma árvore da Mata Atlântica absorve 163,14 kg de gás carbônico ao longo de seus primeiros 20 anos.

Outro estudo publicado na revista Nature em 2014 realizado pelo cientista Nathan Stephenson indica que quanto mais antiga a árvore, maior é a quantidade de CO2 que é absorvido. Esta informação também favorece o plantio da Mata Nativa para a captação de gás carbônico, uma vez que as árvores não serão cortadas para fins comerciais.

Outro ganho com o plantio da Mata Nativa é a produção de produtos não madeireiros, como frutas, resina, cipó, óleo, sementes, plantas ornamentais e medicinais, entre outros.

O reflorestamento homogêneo: o que é?

O reflorestamento homogêneo é o plantio em um local de apenas uma espécie com finalidade comercial. Na maioria das vezes são espécies voltadas para a produção de madeira, celulose ou carvão vegetal.

O reflorestamento homogêneo é indicado para quem quer fazer investimentos para longo prazo como a aposentadoria verde.

O reflorestamento homogêneo: como fazer?

Para elaborar um reflorestamento homogêneo é necessário primeiramente um planejamento. O primeiro ponto deste planejamento é o estudo do local, porque apontará as ações principais para o plantio e a espécie mais indicada. No planejamento também será descrito a quantidade de mudas, a forma que deverá ser preparado o solo e a distância correta para o plantio.

O planejamento também ajudará a prever o valor de lucro que você terá com o seu plantio, mas para esse planejamento é ideal um engenheiro florestal ou um especialista no assunto.

Após o planejamento é necessário preparar a terra e encomendar as mudas. O monitoramento após o plantio é muito importante para conseguir um reflorestamento de sucesso.

O reflorestamento homogêneo: como obter lucro?

Apesar de ajudar muito o meio ambiente, o reflorestamento homogêneo é voltado para o lucro. Durante o planejamento você descobrirá qual será a espécie mais indicada para o local. O seu lucro estará estimado no valor de mercado da espécie escolhida.

Hoje, uma das espécies para o plantio comercial mais indicada é o Mogno Africano porque possui alto valor comercial. A madeira é nobre e possui procura no mercado nacional e internacional, oferecendo grande vantagem frente a espécies comuns como Eucalipto e Pinus.

Quer saber mais sobre o mogno africano? Baixe a nossa planilha gratuita de investimento em Mogno Africano.