O que é mogno africano?

Floresta o que é mogno africano, foto de uma floresta de mogno africano

Mogno Africano

Tem se ouvido falar muito sobre o Mogno Africano, principalmente quando o assunto é lucratividade e reflorestamento comercial para produção de madeira nobre. Mas, você sabe o que é o Mogno Africano?

Se você ainda não sabe, continue a ler este artigo porque vamos apresentar os detalhes e diferenciais dessa espécie exótica.

Mogno Africano, a origem da espécie

Mogno Africano é uma espécie de árvore exótica que produz madeira de alta qualidade para o mercado. A espécie é nativa da África, como o próprio nome já diz, e veio para o Brasil em meados de 1977 quando o ministro da agricultura da Costa do Marfim passou pela sede da Embrapa Oriental, em Belém do Pará (PA) e entregou ao pesquisador Ítalo Cláudio Falesi sementes da árvore. O ministro disse que a espécie era puro “ouro verde”.

Anos depois, o investidor e pecuarista Ricardo Carvalho Maia com a ajuda do IBF – Instituto Brasileiro de Florestas realizou o primeiro plantio comercial em sistema puro com desbastes periódicos em grande escala da espécie na Zona da Mata Mineira e despertou o interesse em outros produtores.

Atualmente, existem diversas espécies de Mogno Africano, que somam mais de 30 mil hectares implantados no Brasil, entre elas estão Khaya grandifoliola (antigo Khaya ivorensis), Khaya senegalensis e Khaya anthoteca. Hoje, a espécie mais plantada no Brasil é Khaya grandifoliola. As outras espécies ainda não foram totalmente introduzidas no Brasil, sendo desconhecidas pelos produtores.

Diferenciais do Mogno Africano: do plantio a rentabilidade

O Mogno Africano possui muitos diferenciais que fazem a espécie ser a mais indicada para o reflorestamento comercial. Os diferenciais estão desde a beleza da madeira, a facilidade com o manejo e o valor do produto final.

Principais diferenciais

Madeira: a madeira é bela e muito durável. A árvore é de porte grande, alcançando altitude de 40 a 50 metros e diâmetro na altura do peito (DAP) de até 200 cm. O alburno possui coloração marrom-amarelada e o cerne marrom-amarelado variando para o marrom-avermelhado.

Plantio: no plantio, o Mogno Africano se destaca pela alta resistência, isto porque resiste ao ataque de pragas e doenças comuns em outras espécies, como a doença que divide o tronco ao meio. Mas, a atenção maior no plantio do Mogno é para as formigas cortadeiras e o mato que pode crescer e sufocar a muda. Esses dois pontos são fáceis de serem controlados com a aplicação de iscas formicidas e a capina.

Lucratividade: a lucratividade alta da madeira do Mogno também desperta interesse de quem quer investir na famosa aposentadoria verde. A espécie já começa a apresentar receita nos primeiros desbastes aos 4 anos e nos cortes maduros o metro cúbico vale entre R$ 1.000,00 e R$ 3.800,00.

Nenhuma outra espécie de reflorestamento comercial possui esse valor em um prazo tão curto de tempo. Separamos uma planilha para você baixar e verificar o valor de rendimento de um hectare de Mogno Africano. Baixe AQUI.

Na planilha você vai observar que ao todo são plantadas em um hectare 1.666 mudas, com desbaste no 3º, 7º, 12º e 17º ano. No último desbaste a quantidade final é de 238 árvores e o valor de lucro de todo o plantio ultrapassa meio milhão de reais.

Mercado: o mercado do Mogno é outro diferencial. A madeira é muito procurada para comércio internacional e nacional porque possui uma qualidade e aplicação para diferentes usos. Pode ser utilizada para construção civil, indústria naval, instrumentos musicais, movelaria, sofisticados acabamentos e outros.

Florestas de Mogno Africano

O estado com o maior plantio de Mogno Africano é Minas Gerais, mas também é possível encontrar no Pará, o estado pioneiro no plantio da espécie, Goiás, Paraná, Alagoas, Espírito Santo e em São Paulo.

De acordo com a Associação Brasileira dos Produtores de Mogno Africano (ABPMA) em matéria publicada pelo Globo Rural, já existiam em 2018 cerca de 28.000 hectares de florestas de Mogno Africano no Brasil.

Uma das florestas da espécie mais comentadas é a do escritor Augusto Cury. Localizada em Prata, MG o cultivo abrange 600 hectares da espécie Khaya grandifoliola (Khaya ivorensis). A floresta do escritor é considerada uma das maiores da espécie no Brasil e começou a ser plantada em 2006.

Como plantar o Mogno Africano

O Mogno Africano se adapta fácil em solos de terra firme, em locais de clima tropical úmido e subtropical. Mas, caso você tenha um terreno, é preciso verificar se a espécie é indicada para a região e posteriormente avaliar a fertilidade do solo para definir a aplicação de corretivos necessários.

Caso você não tenha um local, existem lotes à venda na região central de Minas Gerais desenvolvidas e preparadas para o cultivo da espécie, lá concentra-se o maior polo florestal de cultivo do mogno africano do Brasil.

Você pode obter mais informações sobre as áreas comercializadas e serviços de reflorestamento acessando nosso material gratuito AQUI.

Para um plantio de sucesso recomendamos que você adquira mudas de qualidade, ou seja, mudas rustificadas e produzidas em viveiros especializados.

Não sabe onde encontrar mudas de Mogno Africano? Entre em contato conosco aqui.

Neste artigo apresentamos um pouco da espécie do Mogno Africano e porque ela tem ganhado espaço entre os produtores no Brasil. Se você quiser mais informações sobre isso, entre em contato com nossos especialistas para podermos ajudá-lo.