O Mogno Africano

O Mogno Africano

Mogno Africano

Para quem está procurando um investimento rentável a longo prazo para garantir uma aposentadoria mais confortável ou para aumentar os rendimentos, o Mogno Africano é a uma ótima opção. Isso pode ser afirmado, pois o lucro líquido no corte final das árvores pode chegar a quase 1 milhão de reais com apenas um hectare e a taxa interna de retorno entre 15% a 25% ao ano.

Se você quer saber mais sobre esse investimento fora do mercado financeiro, sua rentabilidade e como se inserir neste negócio, confira o artigo a seguir. 

O que é o Mogno Africano?

Mogno Africano é o nome genérico das espécies arbóreas do gênero Khaya. Duas delas são as mais conhecidas:

  • Khaya senegalensis: origem em Mali, Senegal, Norte de Camarões, Uganda e Sudão.
  • Khaya grandifoliola/ivorensis: origem em Mali, Senegal, norte de Camarões, Uganda e Sudão. Como esta espécie é mais plantada entre os cultivadores, iremos explanar as características deste Mogno Africano

Em florestas naturais, o Mogno Africano é caracterizado por seu porte elevado, apresentando 200 cm de DAP (Diâmetro à Altura do Peito) e 50 m de altura, caule sem tortuosidades, livre de ramificações até uma faixa de 30 m aproximadamente, com sistema radicular muito amplo. A casca espessa e rugosa, apresenta coloração marrom-avermelhada. As folhas são paripenadas, com pares de folíolos brilhantes e glabros. 

O Mogno Africano cresce melhor em solos bem estruturados, mas suporta bem as condições onde os teores de argila atingem até 68%, necessitando basicamente de radiação solar, água e nutrientes provindos do solo. 

Porém, isso não significa que todos os solos possuem nutrientes suficientes para sustentarem as árvores. Antes de realizar a plantação, contrate um profissional da área para realizar a avaliação de aptidão florestal, e verificar as dosagens e tipos de corretivos a serem aplicados. Além de identificar a necessidade de correções do colo, a avaliação de aptidão florestal irá apontar fatores limitantes à produção, como falta à falta ou excesso de água, clima adequado entre outros.  

Vantagens do Mogno Africano

A Khaya grandifoliola também conhecida do Brasil como Khaya ivorensis apresenta diversas vantagens, entre elas está a tolerância na fase jovem a secas, que é uma característica importante para sobrevivência da espécie, além alta resistência a pragas em geral. 

Outra vantagem do Mogno Africano é o crescimento rápido. Entre 17 e 20 anos as árvores apresentam as dimensões para a obtenção de madeira madura. Este é o momento o qual é realizado o corte final e mais lucrativo da floresta. Esse tempo é considerado curto comparando com outras árvores nobres, como a Teca que leva no mínimo 30 anos chegar no corte final. 

Por que investir em Mogno Africano?

Há diversas razões para isso e vamos listar alguma delas aqui.

  1. A grande demanda de mercado madeireiro:

Foi estimado pelos Serviço Florestal Brasileiro um déficit anual nacional de madeiras tropicais duras de 16 milhões de metros cúbicos a partir de 2030. Para atender a esta demanda seria necessário o reflorestamento de 50 mil hectares todos os anos. Porém, estima-se que no Brasil os plantios de espécies tropicais duras não alcancem 3 mil hectares ao ano. 

O mogno africano, que é a espécie nobre mais plantada, possui o plantio em torno de mil hectares ao ano. O Brasil ainda está longe de suprir a demanda existente. Temos aproximadamente apenas 30 mil hectares plantados dessa árvore, somando plantios organizados, consorciados e pequenas iniciativas em todo país desde a década de 70, quando a espécie foi introduzida no país. 

A grande demanda por Mogno Africano acontece pelo fato de sua madeira ser valorizada e ter uma beleza rara avermelhada, além de ser resistente ao ataque de pragas e doenças durante o cultivo. Essas características diferenciadas, o torna um ótimo insumo para o setor moveleiro, construção civil, indústria naval e também para criação de instrumentos musicais e peças ornamentais de luxo. 

  1. Ativos florestais têm se mostrado mais vantajosos:

As taxas de retorno do investimento em florestas nobres quase sempre estão entre 15% e 25% ao ano. Logo, não há dúvida de que esses investimentos são uma nova oportunidade de negócio em que o Brasil oferece um conjunto de condições únicas, pensando no fator clima e solo.

  1. Alta lucratividade

Tendo os devidos cuidados com a plantação de Mogno Africano, ela poderá se tornar muito valiosa, podendo render em torno de 1 milhão de reais cada hectare durante o ciclo. Veja o quadro:

Para saber mais detalhes, acesse a planilha modelo de investimento em Mogno Africano.

  1. Você não precisa ter experiência na área para entrar neste negócio:

Muitos acreditam que lidar com árvores pode parecer extremamente complexo e por isso acabam desistindo do negócio. O Instituto Brasileiro de Florestas (IBF), realiza todo o apoio necessário para quem ainda é inexperiente no ramo do Mogno Africano e deseja emergir neste segmento.

Você pode contar com o serviço de assessoria técnica e financeira do IBF para criação de florestas nobres, o qual será realizado por uma equipe altamente capacitada. A assessoria visa elaborar um diagnóstico inicial que permite o silvicultor fazer a revisão conceitual e traçar os objetivos do projeto para tomada de decisão. Assim é possível compreender as ações a serem realizadas, ter as estimativas globais de investimento e receita bruta esperada pelo projeto.

Outra opção para interessados que ainda não tem terra e muito menos experiência para investir em madeira nobre, é por meio do Polo Florestal de Minas Gerais.  O projeto disponibiliza lotes de áreas aptas para o plantio de Mogno Africano na região central do estado mineiro. O município de Pompéu/MG está a pouco mais de duas horas de Belo Horizonte/MG (distância de 174 km da capital).

Os polos florestais são locais onde se concentram um grande número de florestas comerciais plantadas e empresas da cadeia produtiva da madeira. São reconhecidos pelo alto índice de produtividade, pois apresentam solos e clima favoráveis para a silvicultura. Estas regiões também são estratégicas para o negócio florestal do ponto de vista logístico e comercial, possuindo infraestrutura para processamento e o escoamento da madeira.

 Conheça algumas curiosidades sobre o Mogno Africano no vídeo a seguir: